segunda-feira, 5 de julho de 2010

O SILÊNCIO DOS DESCOBRIMENTOS

O livro O Silêncio dos Descobrimentos, da Paulus, sai do catálogo. É um livro de rascunhos, anotações. Não vou reeditá-lo. Não gosto mais dele, isso acontece. Mas escrevo aqui uma das anotações:

Quando meu pai morreu,
eu quis chorar tantas coisas
que não foram ditas.

O nome de um tio que
tocava violino num país
distante,
o nome do rio
que atravessava a aldeia,

o nome do barco
que atravessou um oceano
para que eu nascesse
aqui.

3 comentários:

  1. É uma pena. Achei tão singelo e tão sentimental esse poema. Ele fala um pouco de suas raízes.
    Com um poema desses, fica difícil acreditar que você, Roseana não goste mais desse livro, mas também penso que o escritor precisa ser respeitado em suas vontades e convicções.
    Se ele for todo assim, eu compro o último que restar. Só preciso sabe aonde.
    Bjs
    Angela

    ResponderExcluir
  2. Angela, o livro é da Paulus, talvez na livraria da Paulus ou no site. Eu só tenho um exemplar, senão te daria.

    ResponderExcluir
  3. Em primeiro lugar,obrigada por ser tão gentil e depois....
    Caramba, escrever correndo é muito ruim.
    Mastiguei o r de saber, e mais alguma coisa.
    RrRrRrRr
    No último parágrafo a frase tinha que ser assim: Só preciso saber onde comprar.
    Perdão, Roseana.
    Angela

    ResponderExcluir