segunda-feira, 4 de junho de 2018

RACISMO

Notícias de racismo sempre me chocam. Fico estarrecida.
Mas não podemos ficar mudos.
Aliás a palavra racismo está completamente equivocada. Só existe uma raça entre os humanos: a nossa. Somos os Sapiens. 
Todos iguais na sua insignificância frente ao universo, todos iguais na sua finitude.
Cumprimos a mesma regra, todos, ninguém escapa: morreremos.
E no entanto, somos diferentes em nossas singularidades, nossa maneira de ser, nossas culturas, crenças, etc.
Mas que alguns humanos sintam-se superiores a outros porque a sua pele é azul ou vermelha ou lilás, é de um non sense absoluto. Que um branco sinta-se superior a um negro, isso obedece a que lógica?
Leio sobre um episódio inacreditável onde estudantes universitários brancos xingam e humilham estudantes negros numa competição. Alunos de uma Universidade privada, cristã. Uma Universidade rica.
O "racismo" , na falta de uma palavra que exclua o conceito de raça, é crime no Brasil.
Leio o artigo e não sei direito quando aconteceu, mas não importa. Importa que aconteceu e a gente se pergunta:
Como será a família dessas pessoas? O que carregam dentro, que vazio é esse onde se aloja o escorpião do ódio?
Sendo o racismo um crime terrível, já que um humano ao sentir-se superior a outro humano, xinga, humilha, agride, precisa ser punido. (Tenho em minhas veias o sangue derramado nos pogroms contra os judeus e todas as humilhações que meus antepassados viveram)
A Universidade precisa se posicionar e deveria tomar alguma atitude.
Ninguém deve se calar quando um Sapiens, a única raça de humanos hoje, em nosso planeta, humilha seu semelhante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário