domingo, 17 de março de 2013

UMA ESTANTE COM PORTAS DE VIDRO

Maurício Leite, que me leva para Brasília onde vou abrir uma Semana Literária conversando com a platéia, me pede que fale um pouco sobre Monteiro Lobato e Andersen.
Então me vejo criança na casa da minha avó Faiga. Vejo a sala austera e dentro de uma estante com portas de vidro uma bela coleção de livros, o Tesouro da Juventude. Dentro da coleção lindos contos de fadas. Na sala da minha avó eu lia e depois virava princesa junto com as minhas bonecas., Eu não podia levar os livros para casa. Depois de ler o recolocava na estante e fechava a porta. Suspirava. Por algumas horas viajara para mundos incríveis.
Na casa da minha melhor amiga Sheila, numa vila, havia a coleção completa do Sítio do Picapau Amarelo. Foi a maior descoberta da minha vida. Dentro do Sítio passei a minha infância. Era tão simples, não precisava de aviões ou trens, nenbum meio de transporte, apenas os olhos. Ia para a sua casa todas as tardes e bastava abrir o livro e pronto, já estava no sítio.
Já adulta busquei um sítio como aquele, onde fica a minha casinha da montanha, onde faço exercícios de ser criança. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário